Descubra o que está deixando seus dentes amarelados e o que fazer para evitar

Todos gostamos de sorrisos livres, bonitos e saudáveis, não é mesmo? Exatamente por isso, quando aparecem algumas manchinhas em nossos dentes, nos preocupamos imediatamente. É natural que pensemos logo na questão estética e que nossa autoestima seja prejudicada pela coloração incomum dos dentes.

Caso a aparência do sorriso seja realmente o único empecilho provocado pela coloração estranha, existem soluções rápidas e acessíveis, acredite! No entanto, dentes amarelados, por exemplo, podem evidenciar transtornos ainda mais graves, como problemas de saúde que necessitam de tratamento odontológico.

Cor dos dentes: questão genética?

A tonalidade dos dentes também é usualmente relacionada à herança genética. Podemos ter dentes mais avermelhados, amarelados, acinzentados e em tons de marrom devido aos genes que recebemos de nossos familiares. A falta de cuidados com a higiene bucal e a alimentação desregrada, contudo, são os principais culpados pela erosão dentária. Isto é, a corrosão parcial ou completa do esmalte – a camada externa e protetora dos dentes – e a decorrente exposição da dentina, um tecido subsequente de tonalidade amarela.

A erosão dentária é causada pelo contato excessivo entre substâncias ácidas e os dentes. E provoca, além da descoloração, a sensibilização dos dentes. Deve-se ter atenção especial com a alimentação, visto que sucos de frutas, refrigerantes, açúcar, chá e, principalmente o café, são alimentos ácidos e podem ocasionar a fragilização do esmalte dentário. O tabagismo e o abuso de alguns medicamentos estão na lista de hábitos que aumentam a acidez do meio bucal, assim como o descomedido consumo de flúor, que é um importante aliado de nossa saúde, mas não deve ser utilizado de maneira exagerada.

A erosão dentária ocorre também quando substâncias ácidas produzidas por nossos próprios corpos, como ácidos gástricos e regurgitações, entram em contato com os dentes. Em quadros como estes, que podem estar ligados a refluxo gástrico, transtornos alimentares e outros problemas médicos, a patologia deve ser tratada por uma equipe médica multidisciplinar.

Dentes amarelados: tratamento

Durante a consulta odontológica, o dentista analisará cuidadosamente a gravidade do caso e a pretensão do paciente para definir o tratamento ideal para os dentes danificados. O restabelecimento das funções primordiais dos dentes e a estética poderão caminhar lado a lado. A profilaxia – limpeza dentária – é suficiente em casos de manchas superficiais. Cremes dentais clareadores são sugeridos em situações semelhantes.

Para clareamentos mais intensos, o dentista poderá sugerir a moldeira para uso caseiro ou o eficaz e rápido clareamento profissional a laser. Todos os procedimentos citados devem ser acompanhados por hábitos saudáveis de alimentação e uma rotina responsável de higiene bucal, com escovações frequentes durante o dia e uso do fio dental. As recomendações do dentista são sempre indispensáveis para que o objetivo do paciente seja alcançado.

 

Fonte: https://uniodontopaulista.com.br/dentes-amarelados-causas-como-evitar/

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.