Plano de saúde odontológico: como escolher o seu

Confira nossas dicas para escolher um bom plano de saúde odontológico!

Ter um plano de saúde odontológico é uma boa maneira de investir em seu futuro. Afinal, todos acabamos precisando ir ao dentista, seja para fazer um check-up anual, fazer um procedimento estético ou tratar um problema mais complexo.

O plano de saúde odontológico permite que você visite o dentista regularmente por um valor mais em conta. E isso se reflete em economia em longo prazo. Isso porque são muitas as pessoas que deixam de fazer visitas preventivas ao médico por conta do valor e acabam com um problema bem mais grave, no qual vão precisar gastar ainda mais.

Hoje em dia, existem inúmeras opções de plano de saúde odontológico. Por isso, é preciso saber quais critérios seguir para escolher o melhor no seu caso.

Continue sua leitura e confira nossas dicas!

Veja onde o plano de saúde odontológico está presente

Para contratar um plano de saúde, você precisa se certificar de que ele atende em sua cidade. Mas se você também transita por outras cidades, o ideal é que o plano cubra ainda mais locais.

Por exemplo, se você trabalha em uma cidade e vive em outra, o plano deve cobrir as duas. Isso porque você pode ter alguma urgência em qualquer momento. Por isso, planos de cobertura regional e nacional são os mais populares.

Confira a cobertura do plano

O primeiro ponto a se analisar no plano de saúde odontológico é sua cobertura. É importante que ele cubra todos os 80 procedimentos básicos listados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar, como limpeza, restaurações, radiologia, tratamentos gengivais e procedimentos de emergência.

Ele ainda pode cobrir procedimentos estéticos, como implantes, próteses, clareamentos e colocação de aparelhos ortodônticos.

Descubra qual a possibilidade de adição de dependentes

Para cumprir com as exigências da Agência Nacional de Saúde Suplementar, a maioria dos planos de saúde permite a adição de um dependente. Normalmente, esse dependente deve ser seu cônjuge ou alguém com que você tenha uma união estável.

Mas alguns planos, no entanto, permitem a adição de mais dependentes. Em alguns casos, é possível adicionar até quem não é dependente direto, como seus pais ou tios.

Confira o período de carência

O período de carência é o período entre o momento em que você contrata o plano de saúde odontológico e o momento em que pode utilizá-lo. Em muitos casos, esse período pode ser longo, como um ou mais meses. Isso nem sempre vai ser o mais conveniente para você.

Se você precisa do plano com regularidade e não pode esperar, é melhor procurar um plano de carência zero. Nesses casos, você pode utilizar o plano de saúde já um dia depois de ter assinado o contrato.

Analise o preço

Seria fácil dizer que o preço não é o mais importante em um plano de saúde odontológico. Porém, você deve saber o que se encaixa ou não no seu orçamento. Por isso, é essencial pesquisar e descobrir aqueles que oferecem um bom custo-benefício.

Alguns planos mais baratos não dão a possibilidade de colocar dependentes. Outros, mesmo caros, não têm bons procedimentos de prevenção ou não estão presentes em peso na sua cidade. Sendo assim, é preciso analisar o que é mais importante para você e, então, selecionar os planos de saúde que tenham a melhor proposta para o seu orçamento.

Escolher um bom plano de saúde requer muita pesquisa e análise. Não deixe de fazer comparações, mandar perguntas e descobrir qual é o melhor para você.

A Uniodonto Centro Oeste Paulista oferece diversas opções de planos de saúde, todos com carência zero e muitos profissionais perto de você. Que tal acessar falar com um dos nossos consultores (14) 98197-5927 (WhatsApp)  e começar o comparativo?

 

Fonte: https://uniodontopaulista.com.br/plano-de-saude-odontologico-como-escolher-o-seu/

 

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.